ARAÇATUBA - Matriz (18) 3624-4078 | CAMPO GRANDE - Filial 0800 6024513

Há muitas dúvidas de como o valor do condomínio é calculado e, por isso, muitos moradores acabam achando o valor injusto e superfaturado.

O valor da taxa de condomínio é calculado a partir da soma das despesas físicas com uma média das despesas gerais, isto é, aqueles gastos que não estão no orçamento fixo mas podem ocorrer e o condomínio precisa estar preparado para isso.

Confira abaixo os principais fatores que constituem as despesas do condomínio:

  1. Conta de água e energia da área comum:Alguns prédios também disponibilizam wi-fi na área comum tanto para moradores quanto para visitantes;
  2. Funcionários:Em geral, o gasto com o salário dos funcionários chega a até mais de 50%¨do valor total dos gastos do condomínio.

Nesses gastos estão incluídos o INSS, FGTS, férias, décimo terceiro, rescisão e benefícios, horas extras como o vale transporte.

Os encargos de serviços prestados ao condomínio, como o Imposto Sobre Serviço (ISS) também estão incluídas nessas despesas;

  1. Manutenção e estrutura do condomínio:A manutenção dos elevadores, piscinas, jardim, pintura, instalação e entre outros serviços, como decoração, iluminação e etc.;
  2. Água e gás para os moradores:Em alguns prédios, esses gastos é individualizado por moradia, onde o morador paga somente aquilo que consumiu. Entretanto, aqueles que não são, o gasto total é fracionado entre o número total de condôminos;
  3. Gastos administrativos:Esses gastos envolvem as taxas bancárias, pagamento da administração, isenção do pagamento do condomínio pelo síndico e etc.;
  4. Gastos gerais:São os gastos com material de limpeza, jardinagem, correio cartório e etc.;
  5. Gastos com seguranças:despesa com câmeras, empresa terceirizada de segurança e etc.;
  6. Gastos não planejados:O condomínio precisa ter uma reserva para caso um cano quebre, precise fazer um conserto, instalação ou reforma não planejada.